Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Cidades

O Cidades é uma ferramenta para se obter informações sobre todos os municípios do Brasil num mesmo lugar. Aqui são encontrados gráficos, tabelas, históricos e mapas que traçam um perfil completo de cada uma das cidades brasileiras.

Gentílico: colinense

Histórico

COLINA SÃO PAULO
HISTÓRICO
Em meados do século XIX, os mineiros Alferes João José de Carvalho e o tenente Antônio Francisco Diniz Junqueira tomaram posse da fazenda Palmares, iniciando a colonização do chamado baixo Sertão de Araraquara. Passados alguns anos, os povoadores locais fundaram a cidade de Barretos, que constituiu um ponto de convergência das atividades comerciais da região, onde novas famílias radicaram-se, iniciando vários povoados.
Um destes núcleos, Colina, foi fundado pelo coronel José Venâncio Dias, que doou terras de sua propriedade - fazenda Colina, para formação do patrimônio. O imigrante Italiano José Fabri construiu a primeira casa, onde estabeleceu uma pousada de tropeiros e madeireiros. Logo foram construídas novas habitações, destacando-se entre seus moradores, Osório Leite, Benjamim Palomico, Augusto Costa e Joaquim Alves Teixeira.
No início do século XX, em função da expansão da cafeicultura no norte do Estado, a Companhia Paulista de Estrada de Ferro construiu uma estação no povoado. O café, cultivado em larga escala, possibilitou o desenvolvimento de Colina, onde, em 1917, foi criado o Distrito de Paz e elevado a Município, em 1925.
As sucessivas crises do café e os sucessos obtidos pela pecuária em Barretos, motivaram a transformação de muitas fazendas, em campos de pastagens. Anos mais tarde, o Governo Estadual Adquiriu a fazenda Colina para pesquisas agropecuárias e as técnicas desenvolvidas incentivaram a policultura, destacando-se, atualmente, a citricultura, algodão e milho.

GENTÍLICO: COLINENSE
FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA
Distrito criado com a denominação de Colina, por Lei no 1572, de 07 de dezembro de 1917, no Município de Barretos.
Nos quadros de apuração do Recenseamento Gearal de I-IX-1920, Colina figura como distrito do Município de Barretos.
Elevado à categoria de Município com a denominação de Colina, por Lei Estadual nº 2096, de 24 de dezembro de 1925, desmembrado de Barretos. Constituído de 2 Distritos: Colina e Jaborandi. Sua instalação verificou-se no dia 21 de abril de 1926.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Município de Colinas compõe-se de 2 Distritos: Colina e Jaborandi.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto­lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, o Município de Colinas pertence ao termo judiciário de Barretos, da comarca de Barretos e se divide em 2 Distritos: Colina e Jaborandi.
No quadro fixado, pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, o Município de Colina é composto dos Distritos de Colinas e Jaborandi, e pertence ao termo de Barretos, da comarca de Barretos.
Em virtude do Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, que fixou o quadro territorial para vigorar em 1945-1948, o Município de Colina ficou composto dos Distritos de Colina e Jaborandi e pertence ao termo e comarca de Barretos.
Aparece no quadro territorial 1949-53, fixado pela Lei nº 233, de 24-XII-1948, composto de 1 único Distrito, Colina, em vista de haver sido elevado à categoria de Município o Distrito de Jaborandi.
Assim permanece no quadro fixado pela Lei nº 2456, para vigorar em 1954-1958, comarca de Barretos.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do Distrito Sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

Fonte

IBGE


© 2016 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística